Prefeitos protestam na Campanha Não deixem os Municípios Afundarem

Nesta manhã, os prefeitos reuniram em Brasília nos gramados do Congresso Nacional, em prol a campanha “Não deixe os Municípios afundarem”, lançada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), para alertar a sociedade sobre a gravidade do problema, e sensibilizar as autoridades federais sobre a necessidade de se prestar auxílio aos municípios.

A mobilização que compõe a campanha “Não Deixem Os Municípios Afundarem”, e para ilustrar a realidade municipal, o movimento municipalista alocou um barco inflável no mesmo gramado. E os prefeitos fincaram no mesmo chão um barco de papel, em ato simbólico à grave crise que enfrentam, que deixa as finanças municipais prestes a naufragarem.

“A nossa situação está representada naquele barco. Não podemos deixar os municípios afundarem”, disse Paulo Ziulkoski (Presidente da CNM), do alto do carro de som, ao lembrar os gestores dos motivos para a grande mobilização em Brasília. Em seguida, falou aos prefeitos para que se mantenham unidos para mostrar às autoridades a crítica situação dos Municípios. “Se tem uma crise no Brasil, ela não foi feita pelos Municípios”, frisou o líder do movimento.

Em discurso, Eures Ribeiro o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB) e iniciou seu discurso dizendo: “Não fomos nós, prefeitos e prefeitas, quem criamos essa crise política e financeira. Então não somos nós quem temos que pagar por ela, como estamos pagando”. Mais de 200 prefeitos baianos não sabem o que vão fazer para pagar o décimo terceiro salário. “Na Bahia 70% dos prefeitos já ultrapassaram o limite de gasto com pessoal. Isso porque, no início do ano, o governo federal cometeu a irresponsabilidade de dar 7% de aumento no salário base do professor e não corrigiu o valor do repasse por aluno/ano, fazendo com que as contas púbicas municipais se desequilibrassem de forma total”, destacou.

O Prefeito Júnior esteve presente na marcha, acompanhado da Primeira Dama – Eliene Ferro e demais prefeitos, entre eles Lelei Barreto da cidade de Morpará. A marcha contou com a presença de mais de 3 mil gestores, com maior representatividade o estado da Bahia. Além dos prefeitos de todo o Brasil, a mobilização nacional, contou com a presença de vereadores, secretários municipais e deputados estaduais.

#PrefeituradeBrotasdeMacaúbas #TerraDeGenteFeliz #NãoDeixemOsMunicipiosAfundarem

COMPARTILHAR