Uso de peixinhos em reservatórios d´água auxilia no combate à Dengue

Preocupada em intensificar a prevenção ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya, a Vigilância Epidemiológica do município (VIEP-Brotas), vai incentivar a população a criar, em reservatórios que acondicionam água não tratada, o peixinho Lebiste, também conhecido como “barrigudinho”.

A espécie de piabinha foi introduzida no município há cerca de oito anos pela antiga Dires, colocada no açude municipal e em bebedouros de consumo animal em várias comunidades; e já vem sendo criada em muitos reservatórios domésticos. Na tarde desta sexta (24), agentes de Combate a Endemias realizaram captura de barrigudinhos no açude da sede, para que sejam distribuídos gradativamente durante as ações de prevenção à dengue pelo município.

O barrigudinho é recomendado inclusive pela Embrapa, para uso em reservatórios rurais e se alimenta dos ovos e larvas do Aedes e de quaisquer outros insetos que porventura frequentem o reservatório, fazendo um controle biológico. Outros peixes também agem nesse controle, como predadores naturais, mas o barrigudinho mantém seu tamanho em miniatura, o que não compromete a qualidade da água e evita o combate químico com larvicidas na água.
“Mas é sempre importante salientar que nenhum método substitui a atuação da população. A Arboviroses exige responsabilidade de todos, mantendo-se vigilantes, eliminando água parada e expostas em quintais, mantendo os reservatórios d’água cobertos e colaborando com os agentes de endemias”, disse a secretária de Saúde de Brotas de Macaúbas, Ananda Trindade.

Prefeitura de Brotas de Macaúbas – Terra de Gente Feliz

COMPARTILHAR